Alcobaça

A cidade de Alcobaça situa-se na região centro, nos vales dos rios Alcoa e Baça. De terrenos férteis, é conhecida, ainda hoje, pela riqueza das suas frutas, legumes, vinhos, azeites, pão e gastronomia.

O Mosteiro de Alcobaça, um dos vencedores da eleição nacional em 2007 para “As 7 maravilhas de Portugal” é o mais expressivo e belo monumento existente de arquitetura cisterciense em toda a Europa cristã e resulta de uma promessa do 1º rei de Portugal. Classificado Património da Humanidade pela UNESCO desde 1989, alberga os túmulos dos eternos apaixonados Pedro e Inês de Castro, numa versão portuguesa de Romeu e Julieta de Shakespeare.

No centro da cidade, o Museu do Vinho dá a conhecer o maior espólio vitivinícola a nível nacional, com mais de 10 mil peças alusivas ao néctar do Deus grego Dionísio e romano Baco, revelando a tradição do legado dos monges de Cister, que ali produziram vinho durante 600 anos.

Ao longo do século XX surgiram algumas especialidades locais que se tornaram autênticos cartões de visita gastronómicos de Alcobaça, as mais conhecidas são o frango na púcara e o cherne à Frei João, receita criada em 1955 em homenagem ao cozinheiro-mor da Abadia e os negritos, as farinheiras, os chouriços, as morcelas de arroz e as migas, características de toda a Alta Estremadura, tal como as variadas sopas de feijão.

É também graças à herança gastronómica dos monges de Cister, que Alcobaça é conhecida pela cidade dos Doces Conventuais, acolhendo desde 1999 a Mostra Internacional de Doces e Licores Conventuais. Exemplos de doçaria local são a Delícia de Frei João e o Pudim de Ovos dos Frades do Convento de Alcobaça ou o famoso Pão-de-Ló de Alfeizerão.

 

Galeria

A herança dos monges de Cister em Alcobaça, num misterioso percurso pelo mosteiro classificado património mundial da UNESCO, aliado à degustação de deliciosas iguarias conventuais e uma visita ao Museu do Vinho.